Close

História

Em 2011 três jovens empreendedores iniciaram uma pequena produção de morangos alargando o seu leque de produtos num período experimental de dois anos. Em Novembro de 2013 foi criada a empresa “A Nossa Horta” implementada na Quinta da Nora, no Rossio ao Sul do Tejo, em Abrantes, distrito de Santarém. Prestava-se então um serviço personalizado através da venda de cabazes hortofrutícolas compostos por produtos da época acabados de sair da terra… “A nossa horta em sua casa!” é ainda hoje o nosso mote.

Em 2014 juntaram-se mais 7 elementos com valências diversificadas e foi então constituída a Cooperativa Verdeperto CRL. O âmbito de atuação foi alargado desde a produção agrícola ao serviço de voluntariado, passando pela formação e pela alimentação tendo sempre em mente o desenvolvimento local. A sustentabilidade e a inclusão social são as palavras chave.


Missão

A Cooperativa Verdeperto CRL tem por objetivos fundamentais fomentar o desenvolvimento social, económico e ambiental, através da articulação dos interesses públicos, cooperativos, privados e individuais, colocando a Sustentabilidade no centro da sua atuação, e baseando-se na aprendizagem ativo-participativa, de acordo com os seguintes pilares base:

  1.  Alimentação e bem-estar – Promoção da cooperação para a valorização de produtos hortícolas; Produção, transformação, distribuição e comercialização de produtos agrícolas e seus derivados, preferencialmente de origem local; terapias alternativas.
  2. Formação – Formação assente na inclusão social, nas áreas da infância, parentalidade, gerontologia, sustentabilidade, permacultura, agricultura biológica, transformação alimentar e alimentação saudável, em particular para satisfazer as necessidades sociais e culturais junto de grupos vulneráveis, em especial crianças, jovens e idosos; Valorização dos recursos sociais, económicos, ambientais e culturais, nomeadamente, através de Workshops de reciclagem criativa, organização e promoção de um plano de sensibilização ambiental e implementação de hortas pedagógicas e  biológicas.
  3. Empregabilidade – Integração da comunidade local, criação de postos de trabalho e desenvolvimento de trabalho em rede com Parceiros Sociais, Instituições de Solidariedade Social, Empresas, Cooperativas e outras Entidades com vista à promoção da empregabilidade.
  4. Atividades Intergeracionais – Desenvolvimento de atividades lúdico-pedagógicas e outras atividades pontuais em contexto rural; Desenvolver atividades que visam uma cidadania europeia, contribuindo para o trabalho conjunto com instituições europeias, desenvolver e promover atividades que visam abolir a exclusão social.
  5. Alojamento – Alojamento rural sustentável aliado à formação e às Atividades Intergeracionais.
  6. Desenvolvimento local – Dinamização da atividade económica e social do setor da economia social através da criação de parcerias entre as organizações da economia social, agentes locais e redes sociais capazes de gerar novas dinâmicas no território; Promover e colaborar na dinamização da formação no setor da economia social.
  7. Preservação da Biodiversidade – Criação de um repositório nacional de biodiversidade; Criação de projetos e protocolos com entidades de investigação agrícola.